Sabia que...

              ...pode produzir Energia Eléctrica para vender, e este ser o seu NOVO NEGÓCIO

e com ele obter um Rendimento bem melhor que o melhor PPR ou mesmo investir na bolsa ?

 

MICRO e MINI-PRODUÇÃO

Entende-se por Microprodução a produção de electricidade por intermédio de instalações de pequena potência, designadas então por unidade de Microprodução. Às instalações de potência superior a estas são chamadas de MiniProdução, e são alvo de regras diferentes quer em termos de acesso quer em termos de tarifas segundo o Programa do Governo:

Todas as entidades ou pessoas singulares que disponham de um contrato de compra de electricidade em baixa tensão podem ser produtoras de electricidade por intermédio de unidades de Microprodução, utilizando recursos renováveis.

 

Já foi publicado o decreto lei que estabelece as novas condições de comercialização da Energia Elétrica para o regime de micro-produção. Se pretender conhecer este documento em pormenor, preencha o formulário ao lado.

 

Diploma: Decreto-Lei

n.º 118-A/2010 - 25 de Outubro de 2010. 

- aproveite as condições actuais !

 

O diploma explicado:

Este decreto-lei simplifica as regras para a produção de electricidade por particulares, a partir da energia do sol, do vento, da água, etc....  

Como a produção é feita através de instalações de pequena potência é chamada “microprodução”.

O decreto-lei altera dois anteriores decretos-leis, o 312/2001 e o 363/2007, e define, entre outros:

  • as condições para ser produtor de electricidade
  • os direitos e os deveres dos produtores
  • as competências da Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), entidade que gere esta área
  • que empresas podem instalar as unidades de microprodução
  • o preço que é pago pela electricidade produzida
  • as situações em que é pago um valor mais elevado (regime bonificado).
O que vai mudar?
Aumenta a quantidade de electricidade que pode ser produzida anualmente:

Passam a poder ser produzidos através de microprodução 25 milhões de watts por ano, em vez dos actuais 14 milhões de watts por ano. Um watt é uma medida de electricidade.

Facilita o acesso à microprodução:

Para se tornar produtor de electricidade deve estar inscrito (pergunte-nos como no formulário ao lado) no Sistema de Registo de Microprodução (SRM) que só deixa de aceitar inscrições quando o número de produtores registados ultrapassa o limite estabelecido. Esse limite depende da quantidade de electricidade que pode ser gerada por microprodução nesse ano.

Na fase seguinte, é-lhe indicada a quantidade de electricidade que pode produzir. Por fim, a sua microprodução é inspeccionada e é-lhe atribuído um certificado de exploração que lhe permite produzir e vender electricidade.

Passa a ser obrigatório o fornecedor comprar a electricidade produzida

O produtor liga a sua unidade de microprodução à Rede Eléctrica de Serviço Público e vende ao seu fornecedor de electricidade toda a electricidade gerada.

O valor pago pela electricidade depende de:

  • o produtor estar ou não no regime bonificado
  • as fontes de energia usadas pela microprodução (por exemplo, se usar energia solar recebe mais do que se usar energias não renováveis).
Incentiva os serviços de interesse público a produzir electricidade

As escolas, os hospitais, as câmaras municipais e juntas de freguesia, as forças de segurança, os serviços públicos, etc., podem vir a produzir até 5% dos 25 milhões de watts que podem ser gerados por microprodução por ano.

Que vantagens traz?

Com este decreto-lei pretende-se tornar mais fácil, simples e transparente o acesso à microprodução de electricidade por particulares.

Quando entra em vigor?

Este decreto-lei entra em vigor cinco dias após a sua publicação, excepto as regras alteradas ou acrescentadas ao Decreto-Lei 363/2007, que entram em vigor 45 dias após a publicação deste decreto-lei.

Não perca mais tempo...desde o dia 1 de Janeiro 2011 já se inscreveram 4952 Produtores de Energia. A quota é limitada !

confira aqui: http://www.renovaveisnahora.pt/

Quer saber como se tornar produtor de Energia?

    - É muito simples:

Preencha o questionário que se segue e remeteremos informação actualizada, bem como sugestões de sistemas e planos financeiros de investimento.

DL (Decreto Lei) da Microgeração



Quero também conhecer sem compromisso, as vantagens de poder ser Produtor de Energia Eléctrica:



Exemplos de Soluções de Microprodução

     Sistema FIXO:

   

    Sistema SEGUIDOR (Maior produção +/- 30%)

                                               

 

Mas afinal quanta energia posso produzir, e que ganhos financeiros posso ter?

 

vejamos o seguinte Estudo Financeiro Estimativo de Produção

 - Exemplo para sistema c/ seguidor 2 Eixos zona Norte e de 4,32Kw.

 

Nao fale nada

escolha uma:




    Inicial      Sobre Nós      ENERGY-Report      Ef. Energética      Energia      casa SMART      Contactos      Construção      Mapa do Site

Crie um site gratuito com o Yola